A unidade de hemodiálise está em funcionamento desde dezembro de 2008, e foi criada com a ajuda do grupo Tokushokai do Japão, com o objectivo de reduzir a morbimortalidade por insuficiência renal aguda que estava associada a uma alta taxa de mortalidade causada por doenças como: malária, sepses, patologia obstétrica e traumatismos.

Com o evoluir das actividades, houve necessidade de se introduzir um programa de dialise crónica, inicialmente a funcionar com um turno e actualmente a funcionar com 3 turnos, de segunda a sábado, incluindo feriados.

Esta unidade responde a toda a zona sul do país e dispõe de uma capacidade de 11 máquinas de hemodiálise, para atender pacientes com insuficiência renal aguda e aqueles com doença renal crónica.

A equipa de trabalho é formada por Nefrologistas e Enfermeiros treinados em hemodiálise. Os cirurgiões vasculares, são responsáveis pela criação do acesso vascular definitivo para doentes em hemodiálise crónica.

as principais causas de doença renal crónica nesta unidade são a hipertensão arterial, as glomerulonefrites crónicas e a diabetes melitos.