O Serviço de Anatomia Patológica (SAP) é responsável pela realização do estudo morfológico de órgãos, tecidos e células de doentes vivos (através de amostras obtidas por biópsias, peças cirúrgicas ou colheita de células de vários tipos), ou de falecidos por doença (através da autópsia).

Tem como objectivo contribuir para o diagnóstico de doenças, com implicações para o tratamento e prognóstico. Este Serviço também tem um papel importante na detecção precoce de lesões pré-cancerosas e cancerosas.

O SAP é responsável pela realização dos seguintes exames:

  • Citopatológico cervico-vaginal para rastreio de cancro do colo do útero
  • Outros exames citopatológicos (expectoração, escovados brônquicos, secreções, líquidos corporais e lavados) para pesquisa de células malignas
  • Punção Aspirativa por agulha fina simples e guiada por ecografia, e respectivo exame citológico
  • Exame extemporâneo por citologia ou histologia
  • Exame histológico de biópsias e de peças cirúrgicas
  • Autópsia anatomopatológica 
  • Estudo Histológico de autópsia forense
  • Estudo Imunohistoquímico
  • Estudo de Imunofluorescência
  • Outras colorações especiais
  • Consulta ou 2ª opinião de outros serviços

O SAP está também envolvido na formação pós-graduada no âmbito da residência médica especializada em Anatomia Patológica, e colabora activamente com diversas Instituições de ensino, em particular com a Faculdade de Medicina da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) na formação de médicos, de técnicos médios de laboratório e técnicos superiores de Anatomia Patológica.

O SAP desenvolve vários projectos de investigação, em particular na área de patologia de autópsia, patologia oncológica e estudo da malária em placenta.  É considerado um centro de referência e treinamento internacional de autópsias minimamente invasivas e é responsável pelo Registo do Cancro Hospitalar em fusão com o registo do cancro da Cidade de Maputo.