A Associação Casa rosa Moz, organização sem fins lucrativos que vem apoiando doentes com cancro, voltou a mostrar suas acções de solidariedade, ao doar esta sexta feira (28), bens a oncologia do Hospital Central de Maputo (HCM), um acto que nesta unidade sanitária, já se estende a sensivelmente três anos.Desta vez, e através do Projecto CATITA, criado por esta agremiação com a intenção de ajudar mulheres de baixo rendimento e que passaram por uma mastectomia, foram disponibilizados a título gratuito, sutiãs e prótese mamárias externas, perucas, lenços, turbantes e chapéus.Os sutiãs, segundo deram a conhecer as promotoras da iniciativa, vão ajudar de forma psicológica e emocional, a levantar a autoestima das mulheres vítimas do cancro da mama, reduzindo ou mesmo eliminando, o preconceito que as faz ficar escondidas do resto do mundo.É sem dúvida uma forma encontrada para resgatar a autoconfiança e o bem-estar das mulheres mastectomizadas que por algum motivo, não puderam ou não quiseram passar por uma reconstrução mamária.E nesta senda, a escolha do nome, vem mesmo a calhar pois, na língua Portuguesa, o termo CATITA, normalmente é utilizado para se referir a uma pessoa elegante, simpática, engraçada e de bom gosto sendo que, comummente é utilizado para caracterizar e elogiar pessoas do sexo feminino.A mastectomia é um procedimento cirúrgico para a remoção de uma ou ambas as mamas, de pessoas diagnosticadas com o cancro, e pode ser parcial, quando apenas uma parte do tecido é removida, total, quando a mama é retirada por completo ou, até, radical, quando, além da mama, são retirados músculos e tecidos próximos que podem ter sido afectados pelo tumor.O Projecto CATITA, visa melhorar a qualidade de vida das mulheres em fase pós-operatória de remoção da mama, sendo que, são elegíveis a se beneficiar, todas as mulheres que passaram pela mastectomia e que não dispõem de condições para fazer a reconstrução do seio. (HCM-DCI)

Leave a Comment